2º Mock Draft de 2021 – Patriots e Washington vão atrás de seus quarterbacks do futuro e surpresas no final da primeira rodada

Franquias aproveitam classe profunda de tackles, defensive backs e wide receivers

Estamos a apenas uma semana do Draft de 2021 da NFL. Então chegou a hora de revelar nosso segundo Mock Draft, levando em conta as movimentações mais recentes da liga e as necessidades de cada uma das 32 franquias.

Arte: André Martins

1. Jacksonville Jaguars – Trevor Lawrence – QB – Clemson

Nenhuma novidade aqui. Por mais que eu acredite que Zach Wilson tenha um teto maior que o nosso querido Sunshine, Trevor Lawrence é um dos melhores prospectos da última década e teve um desempenho acima da média em suas três temporadas em Clemson, conquistando um título nacional (2018). Lawrence tem um talento de braço incrível, com força e precisão, e um senso raro de movimentação no pocket para se livrar da pressão adversária. Mais do que um novo QB, Trevor é a nova cara da franquia.

2. New York Jets – Zach Wilson – QB – BYU

Zach Wilson é meu QB1 nesse Draft (e não estou sozinho), com todo respeito a Trevor Lawrence. Wilson tem o release mais rápido da classe e um dos braços mais fortes. Consegue lançar a bola em ângulos “mahomáticos”, sob pressão e em movimento. Robert Saleh terá um jogador muito interessante para comandar seu ataque pelos próximos anos.

3. San Francisco 49ers – Justin Fields – QB – Ohio State

No nosso primeiro Mock Draft, acabei colocando Mac Jones aqui pelo estilo semelhante aos QBs de Shanahan. Mas, após seu segundo pro day, não consigo ver os 49ers passando o prospecto de Ohio State. Justin Fields tem seus pontos a melhorar (ser mais consistente nos passes e processar mais rapidamente as jogadas), mas, com um ano de aprendizado atrás de Garoppolo, ele tem tudo para se tornar um grande quarterback e o diferencial que falta para San Francisco.

4. Atlanta Falcons – Kyle Pitts – TE – Florida

A situação dos Falcons me lembra a de Washington no último Draft. Você pode até pensar em descer e acumular mais escolhas, mas Atlanta já tem nove neste ano e Kyle Pitts é um prospecto geracional muito atraente. Matt Ryan ganha um alvo que pode se alinhar como WR e formar um grande trio com Julio Jones e Calvin Ridley.

5. Cincinnati Bengals – Ja’Marr Chase – WR – LSU

Os Bengals precisam melhorar a proteção de Joe Burrow, mas a classe de tackles é bem profunda e Cincinnati ainda tem a escolha 38. Além disso, a franquia trouxe o tackle Riley Reiff na Free Agency e espera-se que Jonah Williams finalmente fique saudável e tenha o desempenho de uma escolha de primeira rodada. A dupla campeã em LSU volta a se reunir, e com Tee Higgins e Tyler Boyd, os Bengals estão muito bem servidos de recebedores.

6. Miami Dolphins – Penei Sewell – OT – Oregon

Pitts e Chase se foram, então os Dolphins aceitam com tranquilidade o melhor tackle da classe. Sewell tem o tamanho, a agilidade e a técnica necessária para vencer seus duelos e garantir que Tua Tagovailoa tenha mais tranquilidade no pocket. Depois de ter a sexta pior linha ofensiva em 2020 de acordo com a avaliação da PFF, Miami consegue um grande jogador para continuar sua reconstrução e se transformar de vez em um contender.

7. Detroit Lions – Devonta Smith – WR – Alabama

Com as saídas de Kenny Golladay e Marvin Jones, o corpo de recebedores dos Lions tornou-se um dos piores da liga. Tyrell Williams chegou, mas é bom lembrar que o wide receiver perdeu a última temporada inteira por conta de lesões. Devonta Smith não é o mais rápido, o mais alto ou o mais forte, mas ele sempre estará livre por conta de seu release e rotas fantásticas. 

8. New England Patriots (via troca com Panthers) – Trey Lance – QB – North Dakota

Os Patriots dão uma de suas escolhas de quarta rodada de 2021, sua escolha de primeira de 2021 e uma escolha de primeira rodada de 2022 e garantem seu QB do futuro. Bill Belichick tem experimentado coisas novas com Cam Newton em New England, e Trey Lance é um prospecto cru, que ainda precisar aprimorar alguns aspectos de seu jogo. No entanto, ele pode encaixar muito bem no esquema que vêm sendo desenvolvido com corridas designadas para o quarterback. 

9. Denver Broncos – Micah Parsons – LB – Penn State

Mac Jones ainda está disponível, mas os Broncos optam por reforçar ainda mais uma defesa que já possui peças muito interessantes e que ganhou reforços na Free Agency. Micah Parsons é um linebacker que tem velocidade para cobrir todo o campo e ser eficiente tanto contra a corrida quanto na cobertura de passes, além de poder ser explorado como pass-rusher. Drew Lock ganha uma última chance.

10. Dallas Cowboys – Patrick Surtain II – CB – Alabama

Os Cowboys precisam reforçar uma defesa que foi a 10ª pior em termos de jardas cedidas na última temporada, cuja secundária foi a quarta pior avaliada pela PFF e ainda cedeu o maior número de touchdowns de mais de 25 jardas. Patrick Surtain II tem o atleticismo e a técnica necessários para se tornar um pilar defensivo em Dallas.

11. New York Giants – Jaylen Waddle – WR – Alabama

Os Giants ainda esperam uma evolução de Andrew Thomas e Daniel Jones ganha mais uma arma para o ataque. Waddle é um dos recebedores mais rápidos da classe e casará muito bem com o QB, que tem um braço forte e boa precisão nos passes longos. Ao lado de Kenny Golladay, Sterling Shepard, Darius Slayton e Evan Engram, o ataque aéreo de Nova Iorque será uma tarefa difícil para qualquer defesa.

12. Philadelphia Eagles – Jeremiah Owusu-Koramoah – LB – Notre Dame

Os Eagles têm muitas necessidades em seu elenco, principalmente na defesa e no corpo de recebedores. Então porque não pegar um jogador versátil, que pode pode assumir diferentes funções? Jeremiah Owusu-Koramoah mostrou habilidade para cobrir o slot, pressionar o QB em blitzes e parar a corrida por todo o campo.

13. Washington Football Team (via troca com Chargers) – Mac Jones – QB – Alabama

Ryan Fitzpatrick vai mais uma vez servir como um quarterback de transição. Washington aproveita a queda do prospecto de Alabama e envia sua escolha 19, uma pick de terceira rodada de 2021 e uma de quarta rodada de 2022 para trazer Mac Jones. Um pocket passer consistente, com bom trabalho de pés e precisão nos passes, Jones precisará de uma boa linha ofensiva para ter sucesso na liga.

14. Minnesota Vikings – Kwity Paye – DE – Michigan

Depois de tomar seis touchdowns corridos de Alvin Kamara e 52 pontos dos Saints, o técnico Mike Zimmer classificou a defesa dos Vikings como a “pior que já tive”. Kwity Paye tem técnica e potencial atlético para ajudar um pass-rush que teve apenas 23 sacks em 2020 e deixou muito a desejar.

15. Carolina Panthers (via Patriots) – Rashawn Slater – OT – Northwestern

Os Panthers adquirem mais escolhas, descem no Draft e, mesmo assim, conseguem o segundo melhor tackle da classe para proteger Sam Darnold. Depois de ter oito left tackles diferentes em oito temporadas, Carolina acha uma solução de longo prazo em Slater, que teve boas performances contra todos os grandes pass-rushers que enfrentou (como Chase Young em 2019).

16. Arizona Cardinals – Jaycee Horn – CB – South Carolina

A situação do corpo de cornerbacks de Arizona é completamente desastrosa. A equipe perdeu dois de seus titulares, trouxe apenas Malcolm Butler e tem só cinco jogadores da posição no roster. Além disso, a unidade não foi bem na última temporada. Os Cardinals precisam de alguém que chegue para contribuir logo no primeiro ano, e Jaycee Horn mostrou talento e produção no College para ser a aposta da franquia.

17. Las Vegas Raiders – Azeez Ojulari – DE – Georgia 

Desde a infame troca de Khalil Mack para os Bears, os Raiders simplesmente não conseguiram mais pressionar quarterbacks adversários. Em 2020, foram apenas 21 sacks e Yannick Ngakoue, que chegou nesta Free Agency, não revolucionará o setor. Precisando de ajuda na linha ofensiva e também na secundária, Las Vegas não está em uma boa situação, mas Azeez Ojulari tem a explosão necessária para ter sucesso na NFL e ajudar esta defesa. 

18. Miami Dolphins – Rashod Bateman – WR – Minnesota

Depois de garantir a proteção de Tua, Miami traz mais uma arma para seu quarterback. Bateman tem o tamanho ideal para futuramente se tornar um WR1, e mostrou no College capacidade de recepcionar sob tráfego e rotas excepcionais. O ataque aéreo dos Dolphins não pode depender apenas de Devante Parker e Mike Gesicki.

19. Los Angeles Chargers (via Washington) – Christian Darrisaw – OT – Virginia Tech

Com algumas boas opções, os Chargers não têm problema em descer e aguardar sua vez. Depois de trazer dois bons reforços em Corey Linsley e Matt Feiler, Los Angeles está a um bom left tackle de finalmente ter uma linha ofensiva segura. Christian Darrisaw não cedeu nenhum quarterback hit ou sack em 293 snaps de passe em 2020 e é um titular imediato para proteger Justin Herbert.

20. Chicago Bears – Alijah Vera-Tucker – OL – USC

Os Bears já confirmaram Andy Dalton como o QB titular para 2021 (soa pior a cada vez que leio isso). Proteger o veterano de 33 anos é essencial se Chicago quiser ter algum sucesso em 2021, e Vera-Tucker pode contribuir tanto como tackle como guard e ajudar David Montgomery e o jogo corrido de Chicago.

21. Green Bay Packers (via troca com Colts) – Caleb Farley – CB – Virgina Tech

Nos seus três primeiros Drafts como GM, Brian Gutekunst subiu três vezes na primeira rodada. Então por que não uma quarta vez? Jaire Alexander precisa de ajuda na secundária (como Tom Brady expôs) e Green Bay sabe das necessidades de times à frente. Os Packers mandam suas escolhas 29, 92 e 220 deste ano e garantem Caleb Farley, um grande jogador que, caso fique saudável, será uma grande adição para a equipe.

22. Tennessee Titans – Greg Newsome II – CB – Northwestern

Os Titans têm um buraco considerável na sua secundária após as saídas de Malcolm Butler, Adoree Jackson e Desmond King. Em três temporadas em Northwestern, Greg Newsome II teve 24 passes defendidos. Em 2020 cedeu apenas uma recepção para mais de 10 jardas, e demonstrou ter o talento para ser um titular desde o primeiro dia na NFL.

23. New York Jets – Najee Harris – RB – Alabama

O jogo corrido de Nova Iorque precisa de pernas frescas. Tevin Coleman conhece Robert Saleh, mas os Jets necessitam de mais opções. Najee Harris é o melhor running back da classe, quebrando o recorde de TDs sem ser um quarterback de Alabama. Harris também pode ser um grande contribuidor para o jogo aéreo da equipe. Sua força física e mãos seguras serão muito bem-vindas para Zach Wilson.

24. Pittsburgh Steelers – Teven Jenkins – OT – Oklahoma State

Os Steelers perderam muita gente nesta offseason, e a linha ofensiva precisa de reforços tanto nas pontas quanto no interior. Pittsburgh opta por Teven Jenkins, um tackle que, além de proteger o veterano Big Ben, também tem um apetite voraz para derrubar os adversários no jogo corrido, principal deficiência da equipe na última temporada.

25. Jacksonville Jaguars – Jevon Holland – DB – Oregon

Você não deve ter visto o nome de Jevon Holland em muitos Mocks por aí, mas consigo ver algum time se apaixonando e selecionando o safety de Oregon no final da primeira rodada. Em 27 jogos, ele anotou nove interceptações, dez passes defendidos e parecia sempre estar no caminho dos recebedores adversários. Os Jaguars conseguem uma boa melhora para a sua secundária.

26. Cleveland Browns – Zaven Collins – LB – Tulsa

Depois de fortalecer a secundária na Free Agency, os Browns têm uma clara deficiência no corpo de linebackers. Zaven Collins é extremamente instintivo contra a corrida, não tem problemas para defender o passe e ainda pode aparecer como pass-rusher. Cleveland continua a adicionar talento e montar uma equipe capaz de brigar por coisas grandes. 

27. Baltimore Ravens – Jaelan Phillips – DE – Miami

Você não vai muito longe com Pernell McPhee e Tyus Bowser apenas no seu pass-rush. Jaelen Phillips anotou 8 sacks, 15,5 tackles para perda de jardas, 3 passes desviados e uma interceptação em 2020, e chega para contribuir na rotação de EDGEs de Baltimore. Isso, claro, se ele conseguir deixar os problemas de concussões para trás.

28. New Orleans Saints – Christian Barmore – DT – Alabama

Os Saints tinham um elenco recheado. Agora, a equipe de Sean Payton precisa de mais profundidade em diversos setores, entre eles a linha defensiva. Barmore tem apenas uma temporada de experiência no college, mas demonstrou explosividade e capacidade de chegar ao QB adversário, anotando 8 sacks em 10 jogos em 2020. Pressão pelo interior é algo difícil de encontrar, e o prospecto de Alabama oferece isso.

29. Indianapolis Colts (via Packers) – Gregory Rousseau – DE – Miami

Linha ofensiva e defensiva devem ser o foco de Indianapolis nas primeiras rodadas. O grupo de EDGEs já foi o 25º pela PFF em 2020, e, com as saídas de Justin Houston e Danico Autry, os Colts optam pelo defensor de Miami. Rousseau teve um grande ano em 2019, com 15,5 sacks e 19,5 tackles para perda de jardas antes de dar opt-out na temporada de 2020.

30. Philadelphia Eagles (via troca com Bills) – Terrace Marshall – WR – LSU

Travis Fulgham, Greg Ward, Jalen Reagor e JJ Arcega Whiteside. Este é o corpo de recebedores atual dos Eagles, o pior da liga na última temporada pela PFF. Philadelphia gasta sua escolha de segunda rodada e uma de terceira para voltar ao final da primeira rodada e fazer sua aposta em Terrace Marshall, um recebedor forte e rápido que tem potencial para se tornar o WR1 da franquia.

31. Kansas City Chiefs – Liam Eichenberg – OT – Notre Dame

Depois de liberar seus dois tackles titulares, os Chiefs precisam repor a proteção de seu quarterback. Liam Eichenberg não cede um sack desde 2018, e apesar de não ser espetacular, mostrou consistência tanto na proteção de passe contra o jogo. Afinal, ninguém quer ver Patrick Mahomes passando por situações como essa novamente.

Patrick Smith / Getty Images

32. Tampa Bay Buccaneers – Daviyon Nixon – DT – Iowa

Tampa fecha a primeira rodada com uma surpresa. A classe de defensive tackles deste ano é relativamente “rasa”, e os Bucs têm poucas necessidades em seu elenco. Daviyon Nixon vem de um ano de breakout em Iowa em que anotou 5,5 sacks e 13,5 tackles para perdas de jardas. Times costumam valorizar muito uma boa rotação na linha defensiva, e mesmo que Nixon ainda precise melhorar sua técnica de pass-rush, ele deve contribuir imediatamente para os atuais campeões.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s