De Gea é um excelente goleiro, mas não é o melhor do Manchester United

(Fotos: Getty Images. Arte: André Martins)

Dean Henderson está emprestado ao Sheffield United e é um dos grandes destaques da temporada 2019/20

De Gea tem sido um dos pontos fortes do elenco do Manchester United ao longo dos últimos anos, um time marcado pelo inconstante setor defensivo. O espanhol voltou a ter um bom desempenho no clube em 2020, após uma temporada de altos e baixos em 2018/19. O goleiro se estabeleceu na elite pela capacidade de fazer as chamadas “defesas impossíveis”, que tiram o suspiro do torcedor e permitem a elevação de um atleta à ídolo. 

O problema é que, ao mesmo tempo em que nos surpreende, o goleiro vem se tornando conhecido por deixar algumas bolas “pegáveis” passar, como o gol sofrido contra o Tottenham – uma defesa que não era fácil, mas que ele deveria fazer. E, para a tristeza de De Gea e alegria do torcedor dos Red Devils, o goleiro do Sheffield United, Dean Henderson, pertence ao clube de Manchester. 

O bom posicionamento do atleta de 23 anos, aliado a boas saídas do gol e reflexos apurados fazem com que ele seja um dos grandes destaques da posição. O jovem inglês tem impressionado no gol do Sheffield e se tornou um grande fator para o time ocupar a 8ª colocação da Premier League, já que foram apenas 25 gols sofridos no Campeonato Inglês. 

O Sheffield sofreu mais de dois gols em apenas duas partidas. Com um a menos, no último domingo (21), a equipe levou três do Newcastle. Coincidentemente, o outro jogo aconteceu contra o Manchester United, que acabou 3 a 3, mas Henderson não esteve em campo, já que foi proibido de participar do confronto por pertencer aos Red Devils

Os amantes de estatísticas avançadas ficarão muito felizes com esta análise, já que ela será baseada em números. Mas já aviso ao leitor que odeia o uso extensivo de dados, que a avaliação somente estatística não me agrada. A verdade é que esse texto não foi criado apenas como uma grande análise numérica, mas ela veio a calhar muito bem para comprovar algo que já vinha observando em jogos do Sheffield e do Manchester: Dean Henderson é melhor do que David de Gea. 

Os dois goleiros foram extremamente utilizados na Premier League, já que De Ge atuou todos 2,700 minutos por Manchester, enquanto Henderson ficou de fora de apenas uma das 30 partidas do Sheffield. Isso é extremamente importante para dar credibilidade aos dados, já que ambos estiveram muito tempo em campo e possuem bases similares de partidas.  

Os dados comprovam que De Gea falha mais. De acordo o Sofascore, o espanhol cometeu três erros capitais que resultaram em gol, enquanto ainda viu outra falha resultar em uma finalização errada. Por outro lado, Henderson cometeu apenas um erro capital na temporada, que terminou como um dos 25 gols sofridos pelo inglês em 2019/20.

Uma estatística que tem ganhado peso neste tipo de análise é a porcentagem de defesa, onde novamente o jovem inglês leva vantagem. De acordo com o site RBREF, Henderson defendeu 80 dos 105 chutes no gol, dando uma porcentagem de 76,2% de defesas, o que o coloca como o 4ª melhor da PL na estatística. De Gea não está muito longe, ocupando a oitava posição. Ao todo, ele defendeu 71,2% dos chutes – 74 dos 104 arremates em sua direção.

Outro ponto interessante é que Henderson é muito mais agressivo em relação aos cruzamentos, enquanto De Gea costuma a ficar embaixo das traves. O inglês defende cerca de 7,9% dos cruzamentos, sendo o 8º goleiro da PL que mais interfere neste tipo de jogada. Já o espanhol sai em apenas 4% dos cruzamentos, ocupando a 19ª posição na estatística – ficando apenas a frente de Kasper Schmeichel entre os titulares do Campeonato Inglês. Os números ganham mais peso quando avaliamos que De Gea tomou sete gols em escanteios, enquanto Henderson não levou nenhum. 

Mas, admito que até este momento seguia muito cético. Mantinha minha concepção inicial, mas não tinha certeza que os números serviam para comprová-la. Analisar goleiros por estatística é muito difícil, já que um jogador pode fazer defesas impossíveis, enquanto o outro pode defender um simples chute e, no final, ambos aparecem com números iguais nos arremates. Mas, dentro do avanço tecnológico que cerca a análise de desempenho, uma estatística tem ganhado espaço na posição de goleiro: os Expected Goals. A medida mostra quantos gols era esperado que o goleiro sofresse, tendo em vista a avaliação dos chutes que atingiram a sua meta.

A defesa do Sheffield deixou a vida de Henderson mais difícil do que De Gea teve em Manchester. De acordo com dados da StatsBomb, era esperado que o inglês sofresse 31,7 gols nos 29 jogos, enquanto De Gea foi alvo de 29,3 chutes que deveriam resultar em um tento adversário. 

Aqui é que o desempenho de Dean Henderson é evidenciado. O atleta sofreu apenas 25 gols, dando um saldo positivo de 6,7 entre expectativa e realidade. Por outro lado, De Gea sofreu 31 gols, que resulta em um saldo negativo de 1,7 – uma atuação um pouco abaixo do esperado para um goleiro do seu nível. 

Antes que me acusem de ser um Terraplanista da Bola (termo cunhado por Henrique Votto no Coletiva em 5) eu já venho admitir que pressão é um fator que a estatística não mostra. É psicologicamente muito mais difícil ser goleiro do Manchester United. Mas, ainda assim, é inegável que Dean Henderson impressiona muito na Premier League e já se consolida como um dos grandes atletas da posição. 

A verdade é que o Manchester United vê Henderson como o futuro do time. Em entrevista em 2019, quando o jovem inglês atuava pelo Sheffield na Championship (segunda divisão inglesa), Solskjaer afirmou que o via como o “futuro camisa 1 da Inglaterra e do Man United”. O ano em que o goleiro esteve na Premier League serviu apenas para evidenciar a qualidade do jogador e mostrar todo o potencial do goleiro. 

O contrato de empréstimo de Henderson foi renovado e ele terminará a Premier League debaixo das traves do Sheffield United. Mas, assim que a próxima temporada começar, ele deve estar integrado ao elenco do Manchester e, dessa vez, De Gea não poderá mais falhar.

Autor: Bruno Nossig

Sou aluno da ECA-USP, graduando em jornalismo. Joguei basquete quando menino e agora escrevo neste site. Meu twitter é @brunonossig.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s