O Der Klassiker decisivo

Borussia Dortmund e Bayern de Munique se enfrentam em duelo importantíssimo na briga pelo campeonato alemão

Pouco mais de uma semana após a volta do campeonato alemão, já temos um jogo extremamente importante para definir o campeão da temporada 2019-20. O Borussia Dortmund, segundo colocado, recebe o líder Bayern de Munique nesta terça-feira, às 13h30. A diferença entre as duas equipes é de apenas quatro pontos, e o Intervalo em 5 traz tudo o que você precisa saber sobre a partida que é considerada uma final antecipada da Bundesliga.

O Borussia Dortmund

O Borussia Dortmund voltou voando da pausa por conta da pandemia do Covid-19. No principal jogo da 26ª rodada, goleada por 4 a 0 em cima do rival Schalke 04 e, em seguida, mais uma vitória tranquila contra o Wolfsburg. São agora seis vitórias consecutivas no campeonato e 27 pontos conquistados em 30 disponíveis em 2020. 

Jogando em casa, os amarelos terão os desfalques do zagueiro Dan-Axel Zagadou e do meia Marco Reus. Mats Hummels e Axel Witsel são dúvidas para a partida, mas Jadon Sancho deve estar disponível para começar entre os titulares depois de iniciar as duas últimas partidas no banco por conta de problemas físicos. Junto de Thorgan Hazard e do cometa Haaland, deve formar o trio de ataque inicial que é um dos principais responsáveis pelos mais de 70 gols marcados em 27 jogos.

Outro ponto para se ficar de olho são os laterais do Borussia, o marroquino Achraf Hakimi e o português Raphael Guerreiro. No esquema com três zagueiros da equipe, os dois funcionam frequentemente como alas em um 3-4-3, chegando ao ataque com muita velocidade e qualidade para finalizar. Não à toa, os dois foram responsáveis por quatro dos últimos seis gols do time (três de Guerreiro e um de Hakimi).

Ainda que tenha enfrentado problemas defensivos nesta temporada, o Borussia Dortmund vem numa crescente. O esquema de Lucien Favre cria superioridade numérica nas laterais do campo quando o adversário está recuado, e possibilita transições extremamente velozes gerando contra-ataques mortais, mas a linha alta de marcação tem seus riscos, principalmente contra times com atacantes velozes como é o caso do Bayern de Munique.

O jovem e habilidoso elenco do Dortmund entrará em campo para vingar a derrota por 4 a 0 no primeiro turno e diminuir a vantagem dos bávaros para apenas um ponto, em busca de um título alemão que não vem desde 2011-12, quando Jürgen Klopp ainda era o técnico da equipe.

Provável escalação: Bürki; Piszczek, Hummels, Akanji; Hakimi, Can, Brandt, Guerreiro; Sancho, Haaland e Hazard. Técnico: Lucien Favre

O Bayern de Munique

O Bayern de Munique não começou bem a temporada. Mas a troca de técnicos e a chegada de Hansi Flick colocou a melhor equipe da Alemanha de volta nos trilhos: são 15 vitórias em 18 jogos e a equipe ainda não perdeu neste ano. Logo em seu segundo jogo, Flick guiou o Bayern para um sonoro 4 a 0 justamente contra o Borussia Dortmund, ainda em novembro do ano passado. Agora, ele quer repetir a dose para abrir uma vantagem ainda maior e levar a equipe a seu oitavo título nacional consecutivo.

Para isso, os bávaros contam com o principal artilheiro da europa: Robert Lewandowski. Com 27 gols e uma média de um gol marcado a cada 82 minutos, o ex-jogador do Dortmund é a principal arma do ataque da equipe de Munique. E o polonês parece adorar o clássico: são 17 gols no total no Der Klassiker e 12 nos últimos seis jogos. O duelo de atacantes entre Lewandowski e Haaland é um dos principais atrativos desta partida.

O Bayern ainda deve ter a volta do ponta Serge Gnabry, que marcou 11 gols e deu 10 assistências nesta temporada. Junto de Coman e Thomas Müller, forma o trio ofensivo de suporte a Lewandowski, outros grandes responsáveis pelo ataque que marcou 80 gols até aqui, recorde histórico da Bundesliga. Müller, inclusive, tem tido grande destaque desde que Flick foi promovido do seu cargo de assistente técnico. O Raumdeuter (intérprete de espaços) tem um senso tático diferenciado, e sempre é uma atração à parte em campo.

O meio de campo está sem importantes peças, como Thiago, Tolisso e Coutinho, mas os jovens Kimmich e Goretzka têm atuado muito bem no 4-2-3-1 da equipe. A sensação da defesa é o canadense Alphonso Davies, que com apenas 19 anos assumiu a titularidade na lateral-esquerda e tem muita velocidade para conseguir parar as investidas de Sancho e Hakimi. 

Um ponto a se destacar nessa equipe é a versatilidade de seus jogadores. Kimmich começou sua carreira como meio-campista, mas já atuou na zaga e lateral-direita. Alaba pode atuar tanto na lateral-esquerda como no meio-campo, mas agora vem se destacando na zaga ao lado de Boateng enquanto Nicklas Süle está fora por lesão.

Com muita movimentação no ataque e jogadores buscando os espaços deixados por seus adversários, o Bayern de Hansi Flick é extremamente letal e favorito para levar o clássico em Dortmund.

Provável escalação: Neuer; Pavard, Boateng, Alaba e Davies; Kimmich e Goretzka; Coman, Müller e Gnabry; Lewandowski. Técnico: Hansi Flick.

Fator casa?

Dentre os desfalques do Borussia Dortmund, o mais importante de todos é o da famosa muralha amarela. A icônica torcida da equipe não estará presente por conta da pandemia do coronavírus, e o fator casa perde grande parte de seu peso. E os resultados recentes mostram isso.

Dos 19 jogos que tivemos sem torcida na Bundesliga, apenas em 4 partidas o mandante saiu vencedor. A porcentagem de vitórias dos mandantes caiu de 43,3% com torcida para 16,67% e a de derrotas subiu de 34,82% para 55,56%. A questão aqui não é nem que times melhores venceram suas partidas fora de casa: analisando os resultados de acordo com os favoritos das casas de apostas, mandantes favoritos venceram apenas 33,3% dos jogos. Em comparação com as últimas três rodadas com torcida, essa porcentagem sobe para 52,9%.

Se o trabalho dos mandantes ficou mais difícil, o dos visitantes parece ter ficado mais fácil. Foram 10 vitórias nos últimos 19 jogos, enquanto que com torcida esse número cai para 9 em 26 partidas. Em 8 dos 12 jogos em que mandantes eram favoritos, os visitantes conseguiram arrancar pontos, com quatro vitórias e quatro empates. E nas sete ocasiões em que os visitantes eram mais bem cotados, eles venceram seis partidas e empataram uma.

Quem gosta desses números é o Bayern de Munique, que, sem a muralha amarela, terá um adversário a menos para enfrentar nesta terça-feira.

Der Klassiker

O Der Klassiker (o clássico) envolve as duas equipes de mais sucesso do país: o Bayern de Munique e o Borussia Dortmund. A rivalidade do confronto em si não pode ser comparada aos clássicos locais, mas tem enorme peso desde o final dos anos 90, quando a equipe de Dortmund venceu consecutivamente a Bundesliga em 1994-95 e 1995-96. Desde então, as duas equipes venceram 21 das últimas 25 edições do campeonato alemão e chegaram a duelar na final da Champions League em 2013, com vitória dos bávaros. Assim como no ano passado, em que o Bayern venceu o campeonato por apenas dois pontos sobre o Borussia, as duas equipes disputam novamente o título da Bundesliga. Com apenas sete rodadas faltando, o Der Klassiker de amanhã é fundamental para a campanha das duas equipes que estão separadas por apenas quatro pontos.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s