Super Bowl LIV: O que esperar do duelo Garoppolo x Mahomes

Quarterback dos Chiefs leva clara vantagem no cara a cara, mas Garoppolo pode decidir o jogo com sua precisão

Arte: André Martins

O Super Bowl LIV coloca frente a frente quarterbacks de estilos muito distintos: Patrick Mahomes, do Kansas City Chiefs, e Jimmy Garoppolo, do San Francisco 49ers. De um lado, o mago de apenas 24 anos de idade que está a um passo de virar o jogador mais jovem da história a ganhar um MVP e um Super Bowl. Do outro, Jimmy G, que pode não brilhar como o adversário, mas mostrou saber honrar com maestria o serviço de frontman da franquia da Califórnia.

Patrick Mahomes

Falar sobre Patrick Mahomes é quase ‘chover no molhado’. Ele é figurinha carimbada no ‘Olimpo da NFL’ desde 2018, quando conquistou o prêmio de Most Valuable Player (MVP) em sua primeira temporada como quarterback titular dos Chiefs. Com 50 touchdowns lançados e mais de 5.000 jardas aéreas como debutante, Pat se transformou em um símbolo de revolução em sua posição, graças à sua incrível capacidade de ganhar dezenas de jardas onde outros não enxergam polegadas.

E não poderia ser diferente. Mahomes chegou à NFL ostentando uma carreira de 93 TDs aéreos (mais 22 TDs corridos) em três anos atuando no futebol universitário de Texas Tech. Por isso, os Chiefs resolveram investir não só a 10ª escolha do Draft de 2017 no atleta, como também um tratamento VIP para converter seu talento bruto em liderança natural.

Ele passou um ano no banco de reservas sob a tutoria do QB Alex Smith e os olhares atentos do treinador Andy Reid. Obteve o desenvolvimento perfeito para ocupar o seu posto do melhor jeito possível: moldando o jogo à sua volta. Hoje, o Super Bowl pode consagrar seu papel central na NFL na próxima década.

Porém, não será nada fácil passar por cima da defesa de San Francisco e superar o duelo simbólico contra o galã de 28 anos dos 49ers.

Jimmy Garoppolo

Garoppolo não recebe os holofotes e sempre tem uma lupa apontada para suas atuações, mas deixou claro que a posição de quarterback é sua em San Francisco. Na temporada regular, foram 27 touchdowns/13 interceptações e 3.978 jardas aéreas – números não muito distantes dos 26 TDs/5 INTs e das 4.031 jardas lançadas de Mahomes (que perdeu dois jogos por lesão).

O ano de 2019 foi o divisor de águas para Jimmy G, que perdeu quase toda a temporada de 2018 ao sofrer uma ruptura no ligamento do joelho. O atleta ex-New England Patriots mostrou ser muito mais que um “quarterback de sistema” ao conduzir a máquina de Kyle Shanahan para 13 vitórias. Isso ficou claro em momentos cruciais da campanha, como na partida eletrizante contra o New Orleans Saints, na qual teve 349 jardas e 4 touchdowns. Ou no duelo contra o Los Angeles Rams, quando acertou uma longa conexão com Emmanuel Sanders no último drive para colocar a equipe em posição de field goal.

Se o ataque terrestre de San Francisco for neutralizado pelos Chiefs, Garoppolo terá que repetir atuações de elite em um Super Bowl que promete um placar largo e emoção até o fim.

Como eles podem ser decisivos no Super Bowl?

Mahomes sempre se destacou pela habilidade em estender jogadas, e é justamente essa arma que pode decidir o confronto. Nesta temporada, Pat foi pressionado em apenas 21% dos dropbacks, a 6ª menor marca da NFL, e também não teve problemas com lançamentos em movimento – sua velocidade média de 7,5 km/h no momento do passe é a maior entre os QBs na temporada. Como se isso não bastasse, ele possui um dos braços mais potentes de toda a liga.

EPjaC5mUYAAU2Vx
Lançar TDs enquanto corre não é problema nenhum para Mahomes (Gráfico: NextGen Stats)

Essas características são condições essenciais para o jogo aéreo agressivo dos Chiefs, ao permitir que seus principais recebedores – o tight end Travis Kelce e o wide receiver Tyreek Hill – tenham mais tempo para desenvolver suas rotas e receber a bola com vantagem na separação dos marcadores. A equipe de Kansas City é a melhor da NFL neste quesito: seus recebedores estão “abertos” (3+ jardas de separação) em 51,8% das vezes em que são lançados.

Se a pressão da explosiva linha defensiva de San Francisco não chegar, Mahomes será fatal – com os pés e as mãos.

Do lado vermelho e dourado, uma leve apreensão paira no ar. É verdade que Garoppolo lançou a bola oval apenas oito vezes para 77 jardas na final da NFC, contra o Green Bay Packers. Também é fato que, até o momento, Jimmy G tem mais lançamentos com risco de interceptação (21) que big time throws (15), nome dado à produção de grandes jogadas de passe, segundo o PFF.

No entanto, isso não é um incômodo em San Francisco. E certamente não incomoda a Garoppolo, que não escondeu sua empolgação em ganhar o jogo entregando a bola para os running backs. Não há egoísmo nos 49ers.

O ponto chave para Jimmy no Super Bowl é ler os linebackers dos Chiefs. Os 49ers são líderes da NFL em uso de play action (31% das jogadas), explorando desenhos que confundem frequentemente a segunda linha da defesa adversária. O ataque de San Francisco ganha 10,3 jardas/tentativa com este tipo de jogada, com 15% a mais de sucesso em relação a um passe normal. Isso pode abrir buracos para o tight end George Kittle, que ataca áreas mais centrais do campo e é especialista em conquistar jardas após a recepção.

Shanahan precisa aproveitar o braço rápido e a eficiência do seu quarterback, que tem, na temporada, a 4ª maior taxa de lançamentos corretos na direção do alvo (80,7%) – excluindo drops e throwaways. Passes de curta e média distância em rotas cruzadas são uma boa aposta para conquistar first downs e manter a posse de bola com os 49ers. Mas este gráfico mostra que apostar nas bolas longas pode não ser uma má idéia… para os dois lados.

EPfEeplUYAAJaRM
Apesar de esconder o passe longo, 49ers sabe usá-lo como ninguém (Gráfico: NextGen Stats)

Entre os dois, Mahomes é sem dúvidas o mais capaz de desequilibrar a partida e encantar os fãs com uma exibição para os livros. Ele também é o menos propenso a erros de impacto. Mas isso não quer dizer que a precisão de Garoppolo não possa ser protagonista. Cada quarterback pode decidir o jogo à sua maneira. Resta saber qual história terá um final feliz nesta noite em Miami.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s