Aston Villa e a difícil lembrança de 2015-16 na briga contra o rebaixamento

Investimento de R$ 622 milhões não gerou efeito e ao invés de brigar pelo topo, o time de Birmingham ocupa a 18ª posição

Arte: André Martins

O começo da temporada era promissor para o Aston Villa. 

Era. 

A torcida ainda estava tomada por um ânimo de quem havia conquistado a vaga nos Playoffs, batendo por 2 a 1 o Derby County do então técnico Frank Lampard, e retornado à elite após três anos na segunda divisão. O investimento fora do comum na janela de transferência prometia ainda mais: 148 milhões de euros (cerca de R$ 622 milhões), tornando-se o quarto clube da Premier League que mais gastou no mercado de transferência.

Mas restando apenas 16 rodadas para o final da temporada, a tônica mudou. A ameaça da zona do rebaixamento e o medo de que o retorno para a Premier League dure apenas um ano tornam o restante da temporada em um grande desafio. 

 A ideia de que a reformulação no elenco geraria resultados imediatos e colocaria o Aston Villa na parte de cima da tabela, podendo copiar o sucesso recente do Wolverhampton, não se concretizou. 

A temporada é decepcionante. Dean Smith não consegue tirar o melhor de seus atletas, enquanto a diretoria parece ter investido em jogadores que não estavam preparados para assumir a responsabilidade da primeira divisão. 

A manutenção de Tyrone Mings na defesa e a contratação de novos nomes para formar um meio-campo mais sólido (como Douglas Luiz e Marvelous Nakamba) não provocou os efeitos necessários. O setor segue sendo o mais debilitado do time, sendo o segundo clube que mais tomou gols na Premier League, sofrendo 44 gols em 23 jogos, ficando à frente apenas do Norwich City (45). 

O outro erro foi a aposta em jovens atletas. A aposta nos doze jogadores que tinham média de 24,5 anos, construi um elenco que não demonstra ter experiência suficiente para os grandes jogos. Exemplos recentes na memória são goleadas sofridas contra Liverpool e Manchester City por 5 a 0 e 6 a 1, respectivamente. 

A situação ficou mais dramática durante o jogo sobre o Burnley, na 21ª rodada. A comemoração da vitória por 2 a 1 foi apagada por duas lesões, a do atacante brasileiro Wesley e do goleiro Tom Heaton. A perda de dois pilares do elenco mudou a necessidade no mercado de transferência. A diretoria corre para repor o seu atacante e encontrou Mbwana Samatta no RC Genk, enquanto já conta com o experiente goleiro Pepe Reina para o restante da competição.

A contratação por empréstimo do Danny Drinkwater, que chegaria para ocupar a vaga do debilitado John McGinn, foi apagada nos primeiros 28 minutos contra o Manchester City – 3 gols sofridos e com torcedores deixando o estádio para não ver o restante da goleada.

Ainda assim, o time ocupa a 18ª posição, a um ponto do Watford, primeiro time fora do rebaixamento, e do West Ham, 16ª colocado. Mas a melhora dos Hornets sob o comando de Nigel Pearson e o trabalho recente de David Moyes no comando dos Hammers prometem deixar a vida do Aston Villa mais difícil.

O torcedor tenta se manter otimista, mas sempre lembrará da temporada de 2015/16 – investimentos irresponsáveis da diretoria (gastos de 66,5 milhões de euros em doze atletas) resultaram em apenas 17 pontos, a terceira pior campanha da história da Premier League e uma passagem de três anos para a segunda divisão.

A atual temporada não parece caminhar para um final tão trágico, mas o otimismo daquele time que venceu o Derby County não está presente há muito tempo.

Autor: Bruno Nossig

Sou aluno da ECA-USP, graduando em jornalismo. Joguei basquete quando menino e agora escrevo neste site. Meu twitter é @brunonossig.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s